Monday, July 5, 2010

Tour de France 2010 - Parte II

A trapaça bioquímica é cada vez mais arriscada. Seja pela fiscalização ou pelo próprio dano à saúde dos atletas. Então, a última trapaça do ciclismo são as bicicletas motorizadas. Parece inacreditável, mas é verdade. Na Tour de France, todas as bicicletas estão sendo escaneadas periodicamente para se buscar motores escondidos na sua estrutura. Como engenheiro, fico maravilhado com a tecnologia e o seu grau de miniaturização. Como cidadão, envergonhado com esse bando de trapaceiros.

A evidência veio da última Paris-Roubaix, uma prova tradicional criada em 1896, alguns anos da Tour de France. O suíço Fabian Cancellara ganhou a prova com facilidade. Após a análise dos vídeos, percebeu-se que o desempenho do ciclista é sobre-humano. Vejam o vídeo clicando aqui. Acompanhem o ciclista de vermelho por um minuto.


Foto: O filho mais ilustre de Kaysersberg é Albert Schweitzer, Nobel da Paz de 1952, que não mereceria ter o seu nome num post sobre ciclismo. Na foto, a casa onde nasceu e viveu. Hoje, museu e templo protestante.
Post a Comment