Friday, September 10, 2010

Sobre homens e deuses 1

O filme francês mais comentado do momento é ‘Des hommes et des dieux’, vencedor do Grand Prix do júri do último festival de Cannes, dirigido por Xavier Beauvois e estrelado por Lambert Wilson. Ele explora o assassinato de sete monges trapistas do Monastério de Tibhirine, ocorrido em 1996 na Argélia. Veja o clipe oficial e a ficha do IMDB.

Quem espera um filme sobre a vida monástica certamente vai se surpreender. Os religiosos, conscientes do risco oriundo da instabilidade crescente na Argélia, conversam muito entre si. O debate entre ficar e fugir é inteligente, belo e universal. Teria sido um ato de martírio? Bem, a resposta está no final do filme.

As imagens não ficam atrás. Embora tenha sido realizado no Marrocos, ele é ambientado numa área muito bela do Magreb (Marrocos, Argélia e Tunísia), nas proximidades da cadeia de montanhas Atlas. Nada de deserto, no filme tem muita neve. Na minha opinião, a sua melhor cena é a última ceia, embalada ao som de Tchaikovski. Infelizmente, ela não está no Youtube, senão compartilharia com vocês.

Saindo do filme e voltando ao tema que o inspirou, lembro que esse crime terrível jamais foi esclarecido. Segundo a versão oficial, os monges foram assassinados por um grupo islâmico armado. Posteriormente, surgiram duas outras hipóteses: 1) Os monges teriam sido eliminados pelo próprio exército da Argélia 2) Pelo serviço secreto do país, com o intuito de se culpar e desmoralizar a milícia islâmica.

A investigação ainda está aberta. Talvez jamais conheçamos a verdade, porém, hoje, acredita-se muito mais na hipótese manipulatória. Não teria sido a primeira nem a última vez que a História fora distorcida.


Foto: Ainda em L'Isle-sur-la-Sorgue, na Provence. Na foto, o rio Sorgue (na prática, um de seus canais). Aspecto comum das minhas duas passagens pela cidade: Levei um tempão para achar um lugar para estacionar. Assim como muitas cidades francesas, não é impossível, mas não é automático.
Post a Comment