Tuesday, November 5, 2013

A causa - 2

No post anterior, escrevi que algumas manifestações da sociedade parecem divergir das grandes prioridades nacionais. A diversidade de propósitos divide e confunde, favorecendo quem está no poder. Entendo que um Brasil - ainda não tão educado - possa ser suscetível a tais manipulações.

Pior do que isso é a ausência de um debate decente e um bom desafio às propostas do Governo. Em "2014", falei de como ele atropelou a sociedade com o programa Mais Médicos. Recentemente, no leilão do pré-sal, encontramos o mesmo padrão.

Uns criticam o leilão em si, outros reclamam da participação estrangeira e, finalmente, alguns desdenham da mudança de posição do PT. Mais uma vez, o debate é irrelevante face ao tamanho da coisa. A Dilma constrói o prédio inteiro e a sociedade discute a cor da parede!

Não é uma questão de ser favorável ou contrário à exploração do pré-sal, acho frustrante não ver uma discussão mais completa.
  • Vale a pena extraí-lo ou seria melhor deixá-lo como reserva estratégica? 
  • Qual o impacto do fluxo de dólares adicional na economia? 
  • Será mesmo que os novos investimentos em saúde e educação não seriam parcialmente compensados por perdas de outra natureza? 
  • E os riscos ambientais? 
  • O Brasil é imune a doença holandesa
  • E se o preço do petróleo no mercado internacional baixar muito? 
  • O que faremos de diferente para não cair na maldição dos países exportadores de petróleo, todos atrasados e autocráticos?
Claro que não são questões simples nem populares. Algum político de destaque poderia ter ousado, mesmo que fosse só para aparecer. Pelo jeito, continua sendo bem mais fácil apelar para o debate irrelevante e demagógico. Afinal, o petróleo é nosso!


Foto: O castelo de Gante.
Post a Comment