Tuesday, June 1, 2010

Coleção Schlumpf

No último feriado, estive na Alsácia, mais precisamente em Colmar e suas vizinhanças. Aproveitei para ir a Mulhouse, onde visitei o Museu Nacional do Automóvel, conhecido também como Coleção Schlumpf, considerado um dos principais do mundo. Como eu tenho vários leitores que adoram um "Salão de Automóvel" e similares, fica a dica. Se quiserem programar um bate e volta a partir de Paris, eu posso ajudar.

A maior atração do Museu é a coleção única de Bugatti. São 150! Entre eles, os automóveis mais valiosos do mundo, dois Bugatti Royale. Ettore Bugatti, italiano radicado na Alsácia, foi um dos pioneiros da indústria automobilística, eternizado como um dos mais inovadores. Eu o citei no antigo fotolog, quando da visita ao Museu Malartre.

A série Royale, com apenas seis unidades produzidas, destinava-se às famílias reais européias. A performance dos carros era muito superior à concorrência dos anos 20: 8 cilindros, 300CV e 200 km/h. O preço também. Custando três vezes um Rolls-Royce, a Royale foi um fracasso comercial. Um dos modelos expostos em Mulhouse acabou se tornando o carro pessoal de Bugatti. O Museu tem uma riquíssima coleção de Mercedes-Benz, Rolls-Royce, Ferrari e muitas outras marcas de prestígio, desde os modelos pioneiros do final do século XIX até os dias de hoje.


Fotos: Acima, o detalhe da fachada do prédio principal do museu. Abaixo, uma tomada mais distante. Ainda abaixo, na montagem, a partir do canto superior esquerdo no sentido horário. A coleção única de Bugatti. Um Mercedes-Benz Cabriolet 540K de 1936. O Bugatti Coupé Type 41 "Royale" de 1929. O Hispano-Suiza Coupé Chauffeur J12 de 1934.




Post a Comment