Wednesday, January 21, 2009

O trem da escória 1

Sarkô perdeu a paciência com um dos sindicatos de ferroviários que infernizam a vida dos franceses, sobretudo aqueles da região metropolitana de Paris. Havia uma greve parcial dos maquinistas na estação de Saint-Lazare. A agressão de um ferroviário por parisienses irados foi o estopim para a paralisação total da estação. Mais uma vez, instaurou-se caos.

Não posso julgar as reivindicações dos trabalhadores dos sistema de transporte francês, apenas constatar o impacto desastroso dessas greves. Ter uns três ou quatro dias de paralisação por ano para se negociar salário até daria para aceitar. Porém é muito mais do que isso. Ao longo do ano, são diversas greves parciais em todos os transportes, causando cancelamento e atraso de muitas viagens.

Os maquinistas são especialmente sindicalizados. Devido a sua importância, obtiveram muitas conquistas. Alguns veem como privilégios. A batalha é política, econômica e ideológica, traduzindo muito dos conflitos que a França vive como um todo.


Foto: Castelo e jardins de Vizille, um dos mais importantes do Departamento de Isère.
Post a Comment