Friday, July 23, 2010

Hamburger da vovó

Quando fui expatriado, tive direito a um prêmio devido a diferença de custo de vida entre o Brasil e a França. A cada ano que passa, o prêmio diminui. Do jeito que as coisas vão, eu e todos os expatriados brasileiros veremos o bônus virar malus.

A Economist mostra isso de outra forma, através do famoso índice Big Mac. O Brasil possui o quarto Big Mac mais caro do mundo, juntando-se a países como Noruega, Suécia e Suíça. Pelo menos, em alguma coisa, a gente alcança eles!

Um colega alertou há uns bons anos: "No Brasil que dá certo, as coisas ficarão caras". Ainda não chegamos lá, mas essa sobrevalorização da nossa moeda pode ser longa. Diz a Economist: "Burgernomics suggests that the Real is overvalued by 31%". Bom para comprar no exterior, mas limita a competitividade de vários setores da Economia. Muita gente deve estar sentindo o aperto no bolso mesmo com o país crescendo.

Recado para Serra e Dilma: A cura dessa distorção não requer mágicas nem manipulações. Usem a receita da vovó: Redução de déficit público, melhor infra-estrutura, estímulo ao investimento e competição, sistema de tributação mais justo, mais crédito, taxa de juros normais, etc.


Foto: Voltando a Colmar, a foto mostra o Museu Bartholdi, antiga residência de Auguste Bartholdi, o célebre escultor da Estátua da Liberdade. Passeando pela França, cruzei com diversas criações do escultor, mas nenhuma a altura do famoso presente francês aos EUA. Sem duplo sentido.
Post a Comment