Sunday, December 20, 2009

Cop15

Sarkô voltou de Copenhagen ainda menor. A imprensa local está chamando o Cop15 de G2, criticando o papel marginal da Europa no encontro. Na prática, todo mundo perdeu. E o que importa não é a classe política, mas o planeta. A nossa Terra. Afinal, como diz o Monde, não temos um "Planeta B".

Teremos duas reuniões para buscar um novo acordo, Alemanha e México. Até lá, o mundo não vai acabar nem ficar mais quente, pois independentemente da classe política, a sociedade está cada vez mais vigilante e atuante. Há uma grande mobilização planetária para a redução do consumo de energia, para a energia limpa, para a reciclagem, etc.

Dá para fazer muita coisa sem depender dos nossos pequenos líderes, no âmbito das ONG, na esfera privada ou mesmo na pública, onde inúmeros políticos já aderiram à causa da sustentabilidade.

Embora a China e os Estados Unidos estejam em posições de confronto, isso não significa que as duas nações mais poderosas do planeta estejam paradas. Não é preciso comparar Obama com o seu antecessor. E a China, por sua vez, tem um programa gigantesco de remodelação da matriz energética, feito à sua maneira, mas melhor do que nada.

Enfim, 2010 está aí. Dificilmente a comédia de erros do Cop15 vai se repetir. Enquanto isso, façamos a nossa parte.


Foto: Em Lons-le-Saunier, a Rue du Commerce com suas famosas arcadas.
Post a Comment