Tuesday, May 4, 2010

Pit-stop em SP 1

Fiz uma rapidíssima passagem pelo Brasil. Encurtei a viagem graças ao famigerado vulcão islandês. No meio da crise aérea, escolhi uma rota à prova de nuvens de cinzas. Fui de trem até Marselha, onde o aeroporto nunca fechou. De lá, fui para SP, via Madrid, outro aeroporto que escapou ileso.

No dia da viagem, a vida aérea européia parecia ter voltado ao normal. Tudo estava muito calmo. Na principal estação de trens de Lyon, a Gare Part-Dieu, notei que o pessoal da Sala VIP estava em greve. Os jornais Figaro e Le Monde não eram encontrados nas bancas por causa da greve dos distribuidores. Enfim, tudo normal.


Fotos: Fui a Bayonne num sábado e na segunda-feira seguinte, que era feriado. As duas fotos têm praticamente a mesma tomada. A diferença é clara: As pessoas! Domingos e feriados são assim mesmo. Ninguém nas ruas.

Post a Comment