Sunday, January 25, 2009

Mão visível e pesada 2

Já comentei sobre diversos episódios de interferência direta e indireta do governo francês em todas as áreas que possamos imaginar. Na França, também existe um pacote para salvar os bancos e a indústria automobilística, entre outras. Sarkô pediu aos executivos mais importantes desses conglomerados que abrissem mão da parte variável da remuneração (o bônus). A onda pegou!

De pacote em pacote, o governo (re)coloca a mão em muitas empresas. E quando não entra diretamente no capital, usa a grande rede de influência e participações cruzadas das empresas francesas para mandar e desmandar.

O mais inusitado é o pacote para salvar a imprensa escrita, orçado em 600 milhões de euros. Os jornais estão há muito tempo em situação falimentar. Entre diversas iniciativas, o governo vai presentear cada jovem que completar 18 anos com uma assinatura anual de um diário de sua livre escolha (o Estado banca a distribuição, o jornal a impressão).

Ainda para os jovens, todos os museus terão acesso gratuito. Sarkô é cheio de boas idéias. Eu sempre pergunto quem é que vai pagar tudo isso.

Lembro ao leitor desavisado que o Sarkô é de direita. Imaginem o que um comunista poderia fazer nesses tempos difíceis!


Foto: Casa anexa aos domínios de Vizille, Isère.
Post a Comment