Thursday, July 2, 2009

A burca da discórdia - Epílogo

Encerrando esta série de posts e longe de querer chegar à alguma conclusão, destaco que a discussão em que a França mergulha é apenas simbólica, pois são poucas as mulheres que usam a burca. Importante mesmo é a vontade de se discutir abertamente, de se impor limites ao radicalismo ou de se afirmar os valores do país.

Os conflitos da sociedade laica com o Islã voltarão com mais força. Não com o Islã como um todo, mas com a sua ala mais radical, aquela que prolifera nas pobres periferias. Só a plena integração sócio-econômica dessas comunidades vai garantir a boa convivência entre todos.

Neste cenário ainda distante, não há espaço para fanatismo, nem para o uso da religião como instrumento de manipulação. Também não são as regras da Bíblia nem do Corão que imperam, mas apenas as da Constituição.


Foto: Château de La Palice, na região de Auvergne. A foto foi tirada na volta de Vichy. O castelo é outro daqueles que resistem, sendo ocupado pela mesma família (de Chabannes) desde 1430. O nome da cidade é Lapalisse.

Post a Comment