Sunday, August 2, 2009

Carrões e carrinhos

A virada da FIAT através da recente aquisição da Chrysler e da tentativa de compra de partes da quase extinta GM não deixa de ser notável. Depois de décadas de altos e baixos (mais baixos do que altos), finalmente a montadora italiana alcança o seu lugar ao sol.

O nome FIAT era alvo do escárnio público aqui e acolá. No Brasil: "Fui Iludido, Agora é Tarde". Nos Estados Unidos: "Fix It Again, Tony". Na França: "Ferraille(sucata) Inadaptée Au Trafic", ou ainda, "Fédération Italienne des Autos Truquées (falsos, fajutos)".

Acho que são muitas as razões para a reviravolta. O que era visto de forma negativa há pouco tempo virou um grande trunfo: O foco nos modelos pequenos, a presença nos mercados emergentes e alguns centros de produção extremamente competitivos, como a sua base industrial na Polônia, rivalizando com qualquer montadora nipônica. Foi uma matéria do NY Times sobre a base polaca da Fiat que me inspirou a escrever este post.

O problema de confiabilidade dos seus automóveis é coisa do passado. Hoje, a empresa faz carros corretos, sem sofisticação, sem charme e sem revoluções tecnológicas. Bons carrinhos.
 
 
Fotos: Falando em carros, um dos melhores programas de Munique é a visita da BMW, que fabrica carrões. Acima, o BMW Welt, onde podemos ver e testar os modelos mais novos, entender as últimas novidades tecnológicas e ainda retirar os BMW adquiridos. Na montagem abaixo, três modelos recentes e a visão do conjunto BMW Welt, sede e planta da BMW. A última foto foi tirada a partir do alto da torre. Não é qualquer fábrica que tem todas as paredes revestidas de alumínio. Tal carro, tal fábrica.



Post a Comment