Thursday, September 17, 2009

Francamente 4

Como de hábito, interrompo uma série de posts sobre assuntos irrelevantes para falar das coisas que realmente importam, daquelas que mudam a história da humanidade. Talvez vocês não durmam esta noite, mas eu tenho que contar: O governo francês vai vender os seus haras!

Depois de muita reflexão e discussão interna, Sarkô resolveu tomar esta importante decisão. Não se assustem, o fato ainda não está consumado! Melhor planejar uma boa transição da passagem dos gloriosos Haras Nacionais para o mundo privado.

Aliás, a palavra glorioso nunca foi tão bem empregada, pois a cavalaria local faz sucesso desde Roma. Não é difícil entender o papel fundamental dos cavalos durante muitos séculos da aventura humana.

Os Haras Nacionais foram fundados por Luís XIV. A sua época, a França era a grande potência e os cavalos, peças fundamentais do seu poderio militar. O tempo passou, mas a rede de haras permaneceu. A instituição possui uns 1000 funcionários e 800 cavalos. Se ela tem um papel cada vez menos importante, ela ainda conta com um belo patrimônio imobiliário.

Pelo que eu conheço da França, deve existir um sindicato de funcionários dos Haras Nacionais, que vai vender muito caro esta privatização. Não duvido que façam uma greve. Provavelmente, os garanhões agradeceriam o descanso, pois uma das principais funções dos haras é a reprodução da espécie. In vitro, para tristeza dos equinos.

Abrir mão da rede de haras está entre as milhares de iniciativas escolhidas pelo governo em direção da competitividade. Assim, um dia, quem sabe, o país volte a crescer a galope.


Fotos: A pequena Fiesole é uma cidade de origem etrusca situada sobre uma colina nas proximidades de Florença. Justamente por isso, uma das suas maiores atrações é a visão panorâmica da capital toscana. A cidade tem um conjunto de ruínas romanas considerável, que incluem um anfiteatro em ótimo estado. Na foto, sua praça principal.

Post a Comment