Saturday, October 17, 2009

La Mauvaise Vie 2

O escândalo Miterrand é um acidente de percurso. Em tese, poderia acontecer com qualquer estadista. O desafio do governo e da oposição é lidar com a situação com o cuidado que ela merece. No caso, teve gente da oposição, da extrema esquerda, que escorregou feio, demonstrando comportamento digno da extrema direita.

O segundo escândalo, entretanto, coloca todo mundo no mesmo barco. Todos contra Sarkô! Num país que tenta fazer da República a sua religião, um ato de nepotismo é imperdoável. E foi justamente o que aconteceu. Jean Sarkozy, filho caçula do Presidente, foi nomeado para assumir um cargo relevante na administração pública.

O moleque tem 23 anos e está no segundo ano da faculdade. Nem vamos entrar na discussão do mérito, pois mesmo que ele fosse um gênio com vários pós-doutorados, o caso seria igualmente escandaloso. O cargo em questão é de administrador do centro de negócios de La Défense, o principal da Europa, onde estão as sedes das mais importantes empresas francesas, situado a oeste de Paris.

Cabe ao órgão, que pode ser chefiado pelo Sarcoisinha, vender, ôps, quer dizer, aprovar os direitos de construção na área. Quem acompanha as mamatas brasileiras, sabe que este tipo de cargo é ideal para fazer uma poupança em Jersey.

Interessante é que o Sarcocota reage igualzinho aos brasileiros beneficiados pela nefasta prática do nepotismo. Diz ele que tem a sua própria carreira, que trabalha duro, que não tem culpa que é filho do Presidente, etc. Enfim, muda o idioma, mas a cara de pau é multinacional.

A coisa está pegando fogo por aqui. A pizza ainda não está garantida. Sarkô está propondo um novo lema para a Nação: Liberdade, Igualdade e Paternidade!


Foto: Outra tomada do porto de Honfleur, com as casas cinzentas típicas da Normandia.
Post a Comment