Friday, August 19, 2011

Ops...

Os escândalos de corrupção certamente preocupam Dilma. Não foi à toa que cometeu dois atos falhos no mesmo dia. Diz a Veja: "Na hora de cumprimentar o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, chamou-o de Agnelo Rossi – sobrenome do ministro que tem dado mais dor de cabeça à presidente nas últimas semanas, Wagner Rossi, da Agricultura. Ao se referir a Alberto Broch, presidente da Contag, chamou-o de Alfredo, nome do ex-ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento..."

Na terra de Sarkô e DSK, os atos falhos são de outra natureza. Bruce Hortefeux, ex-ministro e atual conselheiro do Eliseu, trocou "impressões digitais" por "impressões genitais", quando falava sobre o cadastramento dos imigrantes.

Já a ex-ministra Rachida Dati se entregou em duas oportunidades. Na primeira, no meio de uma entrevista sobre Economia, trocou "inflação" por "felação". Na segunda, falando sobre integração das minorias, trocou "code" (código) por "gode" (objeto em formato fálico).



Foto: A edícola que abriga o "Puits de Moïse" em Dijon, conforme mencionado no post anterior.

Post a Comment